Saudação de Ano Novo da Quinta Guia Espiritual da Oomoto, Mestra "Helena" Kurenai DEGUCHI

Tradução do japonês para o Esperanto: Prof. Shigeki Maeda

Tradução do Esperanto para português: Prof. Benedicto Silva


Feliz Ano-Novo!


Rendo muitas graças por poder iniciar o terceiro ano de Reiwa com renovado sentimento, juntamente com vocês, caros amigos.

Se olharmos para trás, verificamos que o último ano, isto é, o segundo ano da era Reiwa,foi um ano em que, inesperadamente, desde o início, ocorreu a infecção mundial causada pelo novo corona vírus. Em virtude de sua grande influência, todo mundo, sem nenhuma exceção, sofreu diversas restrições em sua vida diária, o que acarretou grandes mudanças na ideia de valores. Dessa maneira, esse ano trouxe grandes mudanças em todo o mundo.


Enquanto isso, recebemos de Deus muitas advertências, tendo Ele nos dado, simultaneamente, muitas oportunidades para desafiar novos problemas, e, consequentemente, pelo fato de ter cada um procurado fazer, paciente e positivamente, o que lhe era possível, parece que surgiu uma direção ou expectativa cheia de esperança. Foi um ano em que pudemos sentir fortemente que a mudança tem como objetivo a evolução e a prosperidade.


O signo deste ano Eto (ciclo de 60 anos) refere-se a Kanoto Ushi (signo chinês). De acordo com o ciclo-de-vida vegetal, Kanotosignifica aquele estado, em que no fim do outono os vegetais murcham, seus frutos caem, suas sementes voltam à terra e legam tudo à nova geração; Ushisignifica o estado em que o germe do vegetal, arrebentando cheio de energia vital, encontrando-se ainda na semente, tenta romper a dura casca. Em suma, ele significa o fim e o começo: juntamente com a dor, é posto o ponto final e ao mesmo tempo a gente pode sentir o suspiro de uma nova vida. Tal será o novo ano, penso eu.


Se eu abrir a história da Oomoto, poderei verificar que o ano de Kanoto Ushi, há 120 anos, isto é, o ano de 1901, o 34º ano da era Meiji, foi o ano em que ocorreram, um após outro, sagrados acontecimentos com a Fundadora, ou seja: a Missão referente à água, ao Santuário Moto-ise; a Missão referente ao fogo, ao Santuário de Izumo; o isolamento na caverna rochosa do monte Misen. Além disso, ocorrerão muitos fatos, como, por exemplo, o 150º aniversário do Santo Mestre, o 100º aniversário do início dos ditados dos Contos do Mundo Espiritual, e, ainda mais, o 30º aniversário da ascensão aos céus do Nobre Mestre Hidemaru, e também 20º aniversário da ascensão aos céus da Quarta Guia Espiritual.


Também eu alcanço o 20º aniversário de minha nomeação neste cargo de Quinta Guia Espiritual. Quando me refiro a esses vinte anos, sou tomada de profunda emoção.


Os sofrimentos da Fundadora no período inicial da Oomoto — sofrimentos oral ou graficamente inexprimíveis — como também os do Santo Mestre que, arriscando a própria vida, realizou e conservou o caminho da crença em Deus na Oomoto, suportando as perseguições de duas opressões; os infinitos sofrimentos dos Fundadores e das sucessivas Guias, sobretudo da Segunda Guia Espiritual, e a inabalável crença em Deus, além da sinceridade de todos os crentes que viveram a história da Oomoto, dedicando inteiramente a Deus seu corpo e seu coração — graças a todos eles, existe atualmente a Oomoto e nós fomos vivificados: tudo isso devemos gravar profundamente em nossas almas, com gratidão, sem jamais nos esquecermos.


E agora eu renovo a minha sólida decisão de dar prosseguimento à Santa Causa de Miroku, que não cessa, desde a fundação da Oomoto.


Parece-me que a influência do novo coronavírus ainda perdurará por algum tempo, não se esperando que tenha fim tão cedo. Devemos atentar nas diversas consequências desse novo vírus, e também no novo mundo que o sucederá, devendo nós, ainda, com profunda consideração, dar a arrancada com o seu antídoto.


E, com relação à mudança do clima, diz-se que o fenômeno já se tornou crítico. Faz algum tempo que começaram a dizer que o Japão já é sucessor na questão ambiental. A partir deste momento, exige-se do Japão maior esforço não apenas para reerguer a economia arrefecida, mas também para dar força ao problema ambiental, de maneira mais positiva do que se vem fazendo até o presente momento.


Com relação ao problema ambiental, devemos considerá-lo não apenas como um empreendimento individual ou um ser isolado, mas também como de todo o Japão: nós, todos os japoneses, devemos colaborar e dar bom exemplo, de que poderemos nos orgulhar diante de todo o mundo. Este é o meu desejo.


No Globo Terrestre, não apenas os homens, mas também os demais seres, dos animais e plantas até os micróbios, são gerados e bem vivificados por Deus. Para que vivam opulentamente, homens, animais, plantas e todos os demais seres, isto é, todos os membros da mesma comunidade do mundo natural, deve ser observada a grande harmonia, de maneira que, sob as mercês do sol, da água, da terra e do ar, eles se auxiliem reciprocamente e tudo circule continuamente.


Nos seis juramentos dos princípios diretores da Oomoto deste ano, lançamos o seguinte artigo: “Lutemos contra as ações de alimentação, da agricultura, do meio ambiente e da energia”, e no princípio diretor da Associação Universal de Amor e Fraternidade, lançamos o artigo “100 atividades que devem ser praticadas – Aizen 100 –para impelir as atividades dessa Associação Universal. Penso que assim será dado mais um passo para a construção do rico mundo iniciar pelo menos uma das mais de 100 atividades que devemos realizar em nossos meios, como, por exemplo, o problema da alimentação, que conserva a vida, da agricultura, para a qual o mais importante é a terra, e os problemas do meio ambiente e da energia.


E, sem nos embaraçarmos com a inundação de informações da comunidade; sem recebermos a influência das profundas mudanças, e aceitando o estado atual e a nova ordem das coisas; mantendo uma visão internacional; eliminando discriminações e preconceitos; utilizando a nossa originalidade e seguindo nosso próprio coração sobre “que papel exerceremos agora e o quê de concreto desejamos realizar agora”,— nós mesmos pensemos, escolhamos e adotemos, uma após outra, coisas boas, e as pratiquemos. Isto é o que importa, na minha maneira de pensar.


Deus sempre observa as nossas condutas: se fazemos o bem, nós melhoramos rapidamente; e a mentira, a fraude, a injustiça, a falsidade etc. logo se descobrirão. Em breve se realizará esse mundo.


Cordialmente sintonizados com as lições do Nobre Mestre Hidemaru: “Visando o ideal, não se afaste do real; tornemo-nos melhores, a cada passo, na realidade”,arranjemos, de acordo com a situação, um de cada vez, os diversos problemas reais que surgirem diante de nossos olhos, todos gentilmente, visando a um mundo ideal, e assim vamos nos melhorando passo a passo.


A Sede Central da Oomoto, a AssociaçãoUniversaldeAmoreFraternidade, a Associação Agrícola de Amor e Bondade, a pessoajurídica Associação Jurídica Agrícola de Amor e Bondade da Oomoto, os funcionários e empregados da Sede Central da Oomoto, todos estes, física e unanimemente com os crentes em todo o país, utilizando na vida diária as preciosas lições da Oomoto, com base na terra, todos nós, enfim, colaboremos e criemos o novo mundo em harmonia com todos os seres, cheios de gratidão e alegria.


Desejo que este ano proporcione boas mudanças a vocês todos, caros fiéis, e também muita saúde e felicidade.


Primeiro dia de janeiro, 3º ano de Reiwa

64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2018 Associação Religiosa Oomoto do Brasil | Rua Fernando Pessoa, 720 | Jandira | SP

  • YouTube
  • Instagram